Paranatinga, 26 de Janeiro de 2022

Saúde

Ex-secretária diz que foi ameaçada e que encontrou esquema fraudulento de medicamentos em Cuiabá

Publicado 03/08/2021 13:51:12


A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Medicamentos da Câmara de Cuiabá, ouviu nesta segunda-feira (2) a ex-secretária de Saúde da capital, Elizeth Lúcia de Araújo.

Aos parlamentares, ela disse que encontrou um sistema fraudulento de compra de medicamentos, onde a empresa Norge Pharma faturava um item, mas entregava outros.

Ela também revelou ameaças veladas do representante da empresa, Dirceu Luiz Pedroso Júnior, e boicote interno dentro da secretaria por tentar cortar o esquema ilegal.

Além disso, ela acusou o prefeito Emanuel Pinheiro de não lhe dar respaldo em suas ações.

A TV Centro América tenta localizar a defesa do empresário e da empresa.

Por meio de nota, a Prefeitura de Cuiabá afirmou que o prefeito Emanuel Pinheiro reafirma que a gestão atua pautada pelo zelo e compromisso na administração de recursos públicos e lamenta as ilações apontadas durante o depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito dos Medicamentos vencidos por parte da ex-secretária de Saúde, Elizeth Araújo.

“Em nenhuma circunstância irá se furtar a promover apurações ou aceitar práticas ilícitas; Apoia e considera necessária investigação aberta pela Casa de Leis no intento de que falhas sejam saneadas, já que o problema se arrasta há décadas; Considera a fala da ex-secretária estranha e irresponsável sem nenhum compromisso com a verdade, e que segue determinado a entregar uma saúde melhor à população cuiabana apesar daqueles que buscam o quanto pior, melhor”.

 

“É notório que qualquer secretário que tentar dificultar esse processo, vai ter dificuldade”, disse ela aos vereadores.

Elizeth respondia pela secretaria de Saúde no momento da contratação da empresa Log Lab de gerenciamento digital de remédios. A empresa contratada ingressou na administração pública antes da Norge Pharm, atual responsável pelo serviço.

 

Nota da Norge Pharm

 

A Norge Pharma esclarece que as informações prestadas pela ex-secretária não condizem com a verdade , uma vez que:

 

  • A empresa, enquanto fornecedora de medicamentos, sempre participou dos processos licitatórios de forma legal e nunca respondeu nenhum processo por isso.
  • Em eventuais situações, por solicitação da Secretaria de Saúde, a empresa afirma que atendeu emergencialmente pedidos de medicamentos feitos pelo órgão, por risco de comprometer tratamentos de pacientes. Esse processo é legal e praticado por todos fornecedores e gestores que já passaram pela Secretaria, inclusive pela Elizeth Araújo.
  • A necessidade da Secretaria fazer permutas com fornecedores demonstra, mais uma vez, a incapacidade de alguns gestores em comprar e mensurar o que é necessário e na quantidade devida.
  • Vale ressaltar que se esta prática fosse cercada de irregularidades, a ex-secretária teria praticado crimes de prevaricação, por não ter denunciado à época.
  • A empresa informa ainda que todos os contatos feitos com os gestores da Saúde se limitaram, exclusivamente, a assuntos pertinentes ao fornecimento de medicamentos e cobrança de pagamentos atrasados.
  • Por fim, a Norge Pharma entende que as declarações da ex-secretária apenas serviram para desviar o foco dos principais problemas da saúde e investigação da CPI que é a compra de medicamentos sem verificação da necessidade, controle de estoque e prazos de validade, por parte dos gestores municipais, incluindo Elizeth Araújo.

 

 

A CPI

 

A CPI dos Medicamentos foi instaurada em 10 de maio deste ano a fim de apurar a questão referente aos remédios vencidos encontrados estocados no Centro de Distribuição de Insumos e Medicamentos (CDMIC) da capital.

 

A Comissão é composta pelos vereadores Lilo Pinheiro (PDT), que responde pela presidência da CPI; Marcus Brito Junior (PV), responsável pela relatoria; e o tenente coronel Paccola (Cidadania), que figura como membro titular.

A Comissão, inclusive, já elaborou um parecer parcial para apresentar as instituições e colocá-las a par de toda a investigação. Além disso, a Politec está auxiliando no trabalho de perícia.

 

Fonte: G1

Entre no grupo do Paranatinga News no WhatsApp e receba noticias em tempo real. CLIQUE AQUI

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.