Paranatinga, 15 de Agosto de 2022

Saúde

Com risco de perder vacinas, MT vai ampliar 4ª dose à população

Publicado 12/02/2022 16:26:18


Com milhares de doses estocadas e com risco de perda, a Secretaria de Estado de Saúde vai ampliar a disponibilização da quarta dose da vacina contra a Covid-19 para a população em geral.

 

Atualmente, apenas os imunossuprimidos com idade acima de 18 anos podem tomar a segunda dose de reforço.

 

Uma reunião do Centro de Operações em Emergência em Saúde Pública (COE-MT), que é o responsável por esse tipo de decisão no enfrentamento à pandemia, será convocada para a próxima semana e, em seguida, a resolução será emitida pela Comissão Intergestora Bipartite (CIB-MT).

 

De acordo com o secretário da Pasta, Gilberto Figueiredo, o Estado tem um estoque substancial de vacinas e já está encontrando dificuldades para estocar novas doses enviadas pelo Governo Federal.

 

 

 

 

Vamos disponibilizar dose para quem quer viver, porque aqueles que não dão importância para a vacina, também não estão dando muita importância para a vida

“As vacinas, especialmente da Pfizer, requerem condições especiais de armazenamento, a -80ºC, e nós temos mais de 600 mil doses de vacinas estocadas”, afirmou.

 

“Por isso vamos dar vazão, ampliando a possibilidade de dose de reforço para aquela população que precisa e ampliando a sua imunidade”, acrescentou.

 

A liberação da quarta dose deverá seguir os protocolos já existentes, ou seja, com tempo mínimo de intervalo de quatro meses. A secretaria deverá fazer uma análise estatística para definir a escala de prioridade da população.

 

“Vamos tomar uma decisão segura para disponibilizar e a gente desafogar [o estoque], e disponibilizar dose a quem quer viver, porque aqueles que não dão importância para a vacina, também não estão dando muita importância para a vida”, afirmou Figueiredo.

 

Convocação da população

 

Segundo a SES, hoje o Estado tem estoque de vacinas à disposição dos municípios e doses para vacinar toda a população adulta e infantil e a pasta convoca as pessoas que já tomaram as duas primeiras doses da vacina a completarem o esquema vacinal, ou seja, buscarem as doses de reforço.

 

Os idosos, por exemplo, que foram os primeiros a serem vacinados quando a imunização teve início, já perderam parte da imunidade adquirida com as duas primeiras doses e se encontram vulneráveis diante da nova variante do vírus em circulação, a Ômicron.

 

“A maioria dos pacientes que tem a forma grave da doença, está sendo internada e demandando por um leito de UTI, e que está indo a óbito são da faixa etária acima de 60 anos e a maioria esmagadora não tem o esquema vacinal completo”, alertou o secretário.

 

“Não dá para as pessoas acreditarem que simplesmente porque tomou duas primeiras doses já estão totalmente seguras”, afirmou.

Fonte: Mídia News

Entre no grupo do Paranatinga News no Telegram e receba noticias em tempo real. CLIQUE AQUI

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.