Paranatinga, 17 de Maio de 2022

Regional

Policial penal acusado de torturar mulher e filho é encontrado morto em casa

Publicado 04/12/2021 11:37:52


O policial penal Edson Batista Alves, 35 anos, foi encontrado morto numa casa do bairro Cristo Rei, em Várzea Grande, na tarde desta sexta-feira (03). A suspeita é que ele tenha cometido suicídio.

Informações preliminares apontam que o corpo de Edson foi encontrado no condomínio Universitário, em frente ao Restaurante Talharim. A vítima possuía ferimento na cabeça.

 

 

 

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi acionada e deu início as investigações no local. A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) analisou todo o perímetro da residência em buscas de provas e as condições em que o corpo foi encontrado.

 

Em seguida o cadáver foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exames de necropsia, que irá apontar a causa clínica da morte.

 

Edson ficou nacionalmente conhecido após ser preso em flagrante por torturar a namorada, 31 anos, e o filho dela, de 6 anos. A prisão aconteceu em 21 de novembro de 2019, após a vítima conseguir fugir do cárcere privado no bairro Alvorada e pedir ajuda numa base da Polícia Militar, no bairro Araés, em Cuiabá.

 

De acordo com o boletim de ocorrência, a mulher chegou na unidade militar por volta das 2h, em choque. Ela pedia por socorro, pois, vinha sendo mantida em cárcere e ameaçada de morte por Edson.

A vítima contou que veio de Rondonópolis (212 km de Cuiabá) para tentar uma vida melhor na Capital e também para se relacionar com o servidor. No entanto, após alguns dias, o homem ficou agressivo com ela e o filho.

Dentre as sessões de tortura, ele batia nas vítimas com fios de energia, socos e chutes. O menino teve o olho ferido, um braço quebrado e também foi queimado com água quente.

A vítima só conseguiu escapar, após eles voltarem de um jantar e ela aproveitar um minuto de distração do agressor.

Ele ameaçava matar ela e o filho caso tentassem fugir. Na delegacia, os policiais ainda flagraram Edson rondando a região a fim de encontrar a mulher e acabou sendo preso em flagrante.

O agente penitenciário respondia por crimes de injúria, ameaça, lesão corporal, sequestro e cárcere privado.

Peça ajuda

O CVV presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo.

Mais de um milhão de atendimentos anuais são realizados por 2.000 voluntários pelo telefone 188  ou 141 (de acordo com a região), pessoalmente (nos 80 postos de atendimento) ou pelo www.cvv.org.br via chat, Skype e e-mail.

 

 

Fonte: REPORTER MT

Entre no grupo do Paranatinga News no Telegram e receba noticias em tempo real. CLIQUE AQUI

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.