Paranatinga, 25 de Junho de 2022

Regional

Filho se entrega e confessa que matou a mãe no dia 13 após uma briga

Publicado 28/05/2022 11:20:34


Luiz Fernando Januário de Campos, 33, principal suspeito de ter matado a mãe de 71 anos, Eracy de Campos, em Várzea Grande, se apresentou horas após fugir de casa, ainda na quinta-feira (26), na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Ele confessou o crime e disse que a mãe foi morta há 13 dias, após uma briga. Após prestar depoimento, ele foi liberado. 

 

As informações são preliminares, já que foi confirmado apenas que o suspeito se entregou, foi ouvido e pelo delegado, confessando o crime, que foi motivado por uma discussão no dia 13 de maio. Quando ele matou a mãe, ele estava sob efeito de droga.

 

Conforme a assessoria de imprensa da Polícia Civil, ele foi interrogado e depois liberado. Já que ele se apresentou de forma espontânea e também não tinha nenhum mandado de prisão decretado contra ele. Agora, o delegado responsável pelo inquérito já representou pela prisão preventiva do assasino. 

 

Corpo encontrado

Polícia Militar foi acionada por volta das 9h de quinta-feira (26) para atender a ocorrência. Uma testemunha contou que há alguns dias vem sentindo um forte odor vindo do apartamento da vítima e que decidiu ir falar com o filho dela.

 

Hoje, ao conversar com o suspeito, ele disse que a mãe tinha viajado para Cáceres. Depois, ao tentar verificar o apartamento, com um dos funcionários do local, percebeu que o cheiro ficava ainda mais forte no hall do apartamento.  

 

Mas, o suspeito não autorizou a entrada dela. Depois, ele teria trancado o apartamento e desceu para ir embora, mas foi impedido pelo porteiro. Moradores acionaram a Polícia Militar, mas o filho, assim que flagrou um morador saindo de carro, aproveitou para fugir pelo portão da garagem.

 

Porta arrombada

A PM chegou no prédio e com autorização da síndica, arrombou a porta do apartamento em que o suspeito mora com a mãe. Para a surpresa dos vizinhos, Eracy foi encontrada morta na cama, já em estágio de decomposição.

 

O local foi isolado para os trabalhos da Polícia Civil e Perícia Oficial. O corpo de Eracy foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) e passará por exames. 

 

Comoção

racy trabalhou por 39 anos como técnica de enfermagem do antigo Pronto-Socorro de Cuiabá, na central de material e esterilização, se aposentou em outubro do ano passado e teve o benefício concedido por tempo de contribuição.

 

Ela foi lembrada por colegas de trabalho pela disposição no serviço. "Mesmo com a sua idade, ela não perdia um dia de trabalho", disse uma profissional que prestou serviço com a vítima no Pronto-Socorro de Cuiabá. 

 

Fonte: Gazeta Digital

Entre no grupo do Paranatinga News no Telegram e receba noticias em tempo real. CLIQUE AQUI

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.