Paranatinga, 25 de Junho de 2022

Política

Russi avisa que governador fará decreto caso projeto que muda distribuição de ICMS não seja aprovado na AL

Publicado 27/01/2022 13:16:48


O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado estadual Max Russi (PSB), afirmou que é favorável ao Projeto de Lei enviado pelo Governo do Estado que modifica os critérios para distribuição do ICMS aos municípios, mas defendeu que deve haver diálogo para se chegar a um ponto comum. Segundo Russi, se o projeto não for votado ou aprovado, o Executivo deve fazer um decreto de mesmo teor.

 



Nacionalmente, já foi aprovada uma emenda constitucional que prevê uma diminuição de 35% para 25% do ICMS a serem distribuídos aos municípios. No entanto, em outro inciso ficou especificado que o Estado deverá distribuir no mínimo 10 % com base em indicadores de melhoria nos resultados de aprendizagem e de aumento da equidade, considerado o nível socioeconômico dos educandos. O que poderá compensar, de certa forma, os 10% suprimidos.

Diante destas mudanças nacionais, segundo Russi, o Governo de Mato Grosso é obrigado a aprovar também uma mudança estadual. No entanto, o PL apresentado pelo Executivo vai além, e quer incluir critérios de avaliação também para distribuir os outros 25%, o que o presidente da AL considera positivo.

 


“Nós precisamos é melhorar os bons gestores, valorizar os bons gestores, aqueles que investem em educação, aqueles que investem em saúde, investem na agricultura familiar, mas também investir na preservação ambiental, o índice da população, o IDH invertido, outros critérios que podem fazer parte desse debate. Nós não podemos é deixar que o gestor se acomode e que o recurso venha da mesma forma, não valorizando aqueles que investirem numa melhor educação e numa melhor saúde nos seus municípios”, argumentou.

Estão previstas duas audiências públicas no legislativo, com presença de representantes do Governo do Estado e dos municípios, para que se chegue a um denominador comum. Segundo Russi, no entanto, se nenhum projeto for aprovado, a mudança virá por meio de decreto governamental. ""Acho que é um belo de um projeto, nós vamos estar premiando os prefeitos pelo investimento em saúde, pelo investimento em educação, pelo investimento na agricultura familiar, defendo, agora é lógico, nada melhor que um debate, audiência pública, podemos fazer alterações, a Assembleia é o cenário para isso e vamos estar escutando os prefeitos todos para que a gente possa realmente efetivar alguma mudança que por ventura seja boa para que a gente possa atender a grande maioria dos municípios de Mato Grosso", disse.

 


“O projeto tem que ser aprovado, a Assembleia já aprovou uma PEC no final do ano trazendo pra 65 do valor agregado. Se a Assembleia não aprovar, o governo vai regulamentar por decreto. Então eu acredito que vai ter votação, vai ter mudanças e com essas mudanças o projeto vai ser aprovado”, completou. 

 

Fonte: Olhar Direto

Entre no grupo do Paranatinga News no Telegram e receba noticias em tempo real. CLIQUE AQUI

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.