Paranatinga, 30 de Junho de 2022

Política

Deputados defendem PMs presos e vão acompanhar investigação

Publicado 02/04/2022 14:10:01


REDAÇÃO

Os deputados estaduais Elizeu Nascimento (PL) e João Batista (PP), membros da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, saíram em defesa dos policiais militares que foram alvos da Operação Simulacrum, deflagrada pela Polícia Civil e Ministério Público Estadual nesta semana.

 

A ação prendeu 64 militares que são, ou já estiveram lotados, nos batalhões Rotam, Bope e Força Tática do Comando Regional, unidades especializadas da PM. Eles são suspeitos de simulares confrontos para praticarem execuções. Um civil também foi preso.

 

Em plenário, Elizeu Nascimento, que preside a comissão, classificou a operação como uma “inversão de valores”.

 

“A cada dia que se passa tem sido mais difícil ser policial. Não basta ser desvalorizado como é, ainda vivermos essa inversão de valores. Queremos acompanhamento diário de toda essa situação”, disse.

 

 

 

Queremos informações a respeito dessas investigações, tendo em vista que não há ali, pelo menos o que eu vi até agora, nenhuma denúncia com relação a envolvimento deles com tráfico de drogas, roubo ou qualquer ato criminoso

“Eu vejo hoje como uma inversão de valores: bandidos fazendo festa na rua, enquanto policiais, fazendo o seu trabalho dentro de uma viatura, com boletins de ocorrência, estão sendo achincalhados, colocados como membros de facções e de grupo de extermínio, sendo que cada policial estava com sua equipe em cada ocorrência”, criticou.

 

Após a sessão, João Batista afirmou que “a maioria dos alvos são excelentes profissionais” e muitos deles são seus amigos, pontuando que a Comissão fez um requerimento para acompanhar as investigações.

 

“Queremos informações a respeito dessas investigações, tendo em vista que não há ali, pelo menos o que eu vi até agora, nenhuma denúncia com relação a envolvimento deles com tráfico de drogas, roubo ou qualquer ato criminoso”, afirmou.

 

Em entrevista à imprensa, após a sessão, o parlamentar afirmou que não irá fazer juízo de valor até que as investigações sejam concluídas, mas lamentou a situação.

 

“Sobre as prisões, já apresentamos um pedido para que a Comissão de Segurança acompanhe as investigações, para que realmente seja feita com toda a lisura possível”, disse.

 

“Existe algo meio nebuloso com relação a esse caso, que já temos levantado algumas informações. Mas não seria interessante da nossa parte levantar qualquer especulação sem conhecer o teor das investigações”, completou.

Fonte: Mídia News

Entre no grupo do Paranatinga News no Telegram e receba noticias em tempo real. CLIQUE AQUI

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.