Paranatinga, 13 de Agosto de 2022

Política

Candidatura de Fagundes ao governo pode unificar bolsonarismo em MT

Publicado 20/02/2022 13:59:55


A pressão em cima do senador Wellington Fagundes (PL) por parte dos bolsonaristas para que o mesmo dispute o governo do Estado em outubro é acompanhada com uma ameaça de 'racha' dentro do grupo do presidente Jair Bolsonaro (PL) em Mato Grosso.  

 

Nos diálogos com Wellington, o presidente da República e presidente nacional da sigla, Valdemar da Costa Neto, alertam para uma pulverização de candidaturas ao Senado pelo grupo, como ocorreu na eleição suplementar ao Senado em 2020.  

 

Segundo a cúpula nacional do PL, se permanecer o projeto de Fagundes para a reeleição, o grupo bolsonarista no Estado poderá ter outras candidaturas, como a do deputado federal José Medeiros (PODE) e do presidente da Aprosoja, Antônio Galvan.  

 

Com isso, Wellington disputaria sem ter o apoio maciço dos seguidores de Bolsnaro. Já em uma eventual disputa ao governo, Fagundes tem a garantia do presidente em unificar o grupo em torno do seu nome, bem como a presença de Bolsonaro no Estado durante a campanha.  

 

Com as cartas nas mesas, Wellington Fagundes não conseguiu dizer 'não' ao presidente, e afirmou que iria pensar sobre o tema. Tanto que Fagundes encomendou uma pesquisa de intenção de voto para avaliar o seu nome na disputa ao governo, junto com outros nomes, como o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), e o ex-deputado Nilson Leitão (PSDB).  

 

Wellington também afirmou aos interlocutores no Estado, que só aceitaria o desafio de disputar o Palácio Paiaguás, caso tivesse apoio irrestrito de parte do MDB e do União Brasil.  Ou seja, sem o apoio dos irmãos Júlio e Jayme Campos e seu grupo, e do prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) e seu grupo, não enfrentará Mauro Mendes nas urnas.  

 

O senador sabe que Mendes vem realizando um governo com aprovação acima da média, além de conter o apoio da maioria do agronegócio, o que o torna favorito a conseguir a reeleição.  Outro fator de resistência para ir ao governo é o desgaste do próprio presidente Jair Bolsonaro, que já aparece atrás das pesquisas internas de intenção de voto em Mato Grosso.

 

Fonte: Gazeta Digital

Entre no grupo do Paranatinga News no Telegram e receba noticias em tempo real. CLIQUE AQUI

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.