Paranatinga, 09 de Agosto de 2022

Polícia

Suspeitos de assassinar dois mecânicos em MT dizem à polícia que os mataram por engano

Publicado 26/06/2022 10:35:25


Quatro homens presos suspeitos de assassinar dois mecânicos em uma oficina, em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, na última quarta-feira (22), afirmaram à polícia que mataram as vítimas por engano. O alvo dos criminosos seria um outro trabalhador do local.


 

As vítimas foram identificadas como Arison Rafael Ramos da Silva, de 22 anos, e Sandro Gonçalves Perine, de 34 anos.

 

No dia do crime, dois homens chegaram de moto, armados, e usavam máscaras por baixo dos capacetes. Segundo a Polícia Civil, a dupla simulou um assalto, para depois praticar o duplo homicídio.


 

Primeiro, os criminosos renderam os proprietários, que estavam no balcão e foram obrigados a se deitar no chão. Em seguida, foram até os fundos da oficina, onde estavam três mecânicos, e atiraram contra dois deles.

 

Uma equipe médica foi chamada, mas não conseguiu salvar as vítimas, que morreram no local.

 

De acordo com a polícia, ainda nesta semana quatro homens foram presos suspeitos de participação no crime. Com eles, foram apreendidas armas e drogas.

 

Os suspeitos disseram à polícia que mataram as vítimas por engano. O alvo seria um outro mecânico que trabalha na mesma oficina, que seria integrante de uma facção rival e teria participado de um atentado em um bar, onde três pessoas foram baleadas, no início deste mês. Na ocasião, a técnica de enfermagem Luiza Gonçalves Veloso, de 39 anos, morreu.

 

 

Atentado em bar

 

Na noite do dia 2 deste mês, um homem invadiu um bar lotado e efetuou diversos disparos, que acertaram três clientes do local. De acordo com o delegado Marlon Nogueira, a intenção do suspeito era matar um homem que estava no estabelecimento que seria membro de uma facção rival à dele.

 

O suspeito foi desarmado ainda no local e detido pela Polícia Militar. Na delegacia, ele confessou o crime e alegou que agiu sozinho. No entanto, testemunhas afirmaram que a arma foi entregue a ele por uma mulher, a qual também estaria conversando sobre o crime momentos antes do ocorrido.

 

Os dois foram presos, passaram por audiência de custódia e tiveram as prisões em flagrante convertidas em preventiva pela Justiça. 

 

 

 

Fonte: G1

Entre no grupo do Paranatinga News no Telegram e receba noticias em tempo real. CLIQUE AQUI

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.