Paranatinga, 19 de Maio de 2022

Mato Grosso

Enfermeira da Santa Casa de Cuiabá denuncia médico psiquiatra por assédio sexual

Publicado 14/12/2021 20:50:46


Uma enfermeira do Hospital Estadual Santa Casa de Cuiabá denunciou o médico psiquiatra de 39 anos, por assédio sexual. Os dois trabalhavam na mesma unidade hospitalar e o caso aconteceu durante uma consulta, segundo a denúncia feita à polícia.

O médico negou as acusações e disse que prestará todos os esclarecimentos às autoridades. "Agradeço a oportunidade, mas prefiro não me pronunciar publicamente sobre o assunto. Quando convocado prestarei todos os esclarecimentos às autoridades", completou.

No boletim de ocorrência, a enfermeira, de 34 anos, contou que estava com enorme carga de estresse por conta da pandemia da Covid-19 e porque estava com atraso salarial. Por isso, decidiu fazer consultas com o psiquiatra.

 

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) informou que instaurou uma comissão para apurar a denúncia e que vai tomar as devidas providências.

Os dois profissionais atuam no Hospital Estadual Santa Casa — Foto: Marcos Vergueiro/Secom-MT

Ela conta que a primeira consulta foi no mês de setembro e ocorreu tudo normalmente. Depois que voltou ao médico em outubro, ele a convidou para beber uma cerveja depois de uma consulta em 19 de novembro e tudo se deu normalmente, segundo o relato.

A enfermeira afirma que buscou o psiquiatra novamente depois que uma amiga disse que ele tinha a receitado um remédio que não engordava. Então, ela aproveitou o horário de repouso no dia 26 de novembro para procurar o profissional em seu consultório. A profissional conta que fez a ficha, mas estava ansiosa para ser atendida e entrou na sala com ele.

 

Ela disse à polícia que estava com o celular na mão e o deixou na mesa do médico. Ele pegou o celular da enfermeira, viu as fotos da galeria de imagens e comentou que gostou muito do que viu, segundo relato da mulher.

A profissional afirmou que, neste momento, ele trancou a porta e passou a acariciá-la nos ombros. Ainda tocou as partes íntimas da enfermeira, segundo relato do boletim de ocorrência. A enfermeira disse que não deixou que o homem a tocasse nos seios.

A enfermeira questionou a atitude do profissional e ele teria insistido em conseguir o número do celular da profissional. Então, ela deu um toque no celular do médico para ele salvar o contato dela, afirmou no registro da ocorrência.

A enfermeira disse que pegou a receita e saiu do consultório. Ao sair, ela ligou e relatou o caso a sua irmã. Depois contou o ocorrido ao setor administrativo do Hospital Estadual Santa Casa.

 

 

Fonte: g1

Entre no grupo do Paranatinga News no Telegram e receba noticias em tempo real. CLIQUE AQUI

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.