Paranatinga, 25 de Junho de 2022

Geral

Presos fazem curso e aprendem produzir bonecas de pano

Publicado 30/01/2022 16:29:40


Quinze reeducandos do Centro de Ressocialização de Sorriso (a 397 km de Cuiabá) concluíram a oficina de fabricação de bonecas de pano, realizada em parceria com o Sindicato Rural de Sorriso, por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar MT) e do Conselho da Comunidade do município.

O diretor do Centro de Ressocialização, Enilson de Castro Souza, destaca a importância dos cursos de qualificação no processo de ressocialização. “Tem muita melhora tanto na perspectiva de vida dos reeducandos, para profissão, como melhora o bem-estar e o convívio de cada um na unidade. Com um curso que o qualifica em alguma atividade, o reeducando tem mais chances de conseguir um emprego remunerado quando sair da unidade prisional, o que possibilita sua reinserção ao meio social”.

Segundo Castro, além do curso de fabricação de bonecas, já foram ofertados em parceria com o Senar, cursos de reaproveitamento de madeira, revestimento em cerâmica, bem como operação de máquinas pesadas como tratores e colheitadeiras.

Playvolume00:05/01:00Truvid

Leia mais

 

"O Senar é responsável pela capacitação dos nossos recuperandos, por meio dos seus instrutores e o conselho da comunidade contribui na doação e arrecadação de produtos e materiais para fabricação das peças que estão sendo ministradas na unidade penal", ressaltou.

O diretor da unidade ainda pontuou que para participar dos projetos, os alunos passam por uma seleção da unidade que leva em consideração o bom comportamento do indivíduo no CRS. Além disso, o Centro de Ressocialização conta com a Ala Renascer, que são alojamentos equipados para ministração das oficinas e aulas aos recuperandos selecionados.

"Nesse espaço, temos três salas de aula e diurnamente usamos para esses cursos. Nosso principal objetivo para este ano é de trazer a participação do pessoal da carceragem para que eles também possam conhecer todas as atividades ministradas no CRS".

A instrutora do Senar, Girlayne Ota, apontou que o curso pode representar uma alternativa de renda aos reeducandos quando deixarem a unidade. “O artesanato além da renda pode ajudar no fortalecimento do relacionamento social e integração comunitária por meio da oferta de mão de obra capacitada e treinada”, disse.

"Mesmo com várias opções industrializadas de produtos, a confecção de bonecas de pano é uma alternativa interessante e única para presentear. O Sindicato está sempre à disposição", ressalta o gerente do Sindicato Rural, Farid Tenório.Quinze reeducandos do Centro de Ressocialização de Sorriso (a 397 km de Cuiabá) concluíram a oficina de fabricação de bonecas de pano, realizada em parceria com o Sindicato Rural de Sorriso, por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar MT) e do Conselho da Comunidade do município.

 

O diretor do Centro de Ressocialização, Enilson de Castro Souza, destaca a importância dos cursos de qualificação no processo de ressocialização. “Tem muita melhora tanto na perspectiva de vida dos reeducandos, para profissão, como melhora o bem-estar e o convívio de cada um na unidade. Com um curso que o qualifica em alguma atividade, o reeducando tem mais chances de conseguir um emprego remunerado quando sair da unidade prisional, o que possibilita sua reinserção ao meio social”.

 

Segundo Castro, além do curso de fabricação de bonecas, já foram ofertados em parceria com o Senar, cursos de reaproveitamento de madeira, revestimento em cerâmica, bem como operação de máquinas pesadas como tratores e colheitadeiras.

 

 

 

"O Senar é responsável pela capacitação dos nossos recuperandos, por meio dos seus instrutores e o conselho da comunidade contribui na doação e arrecadação de produtos e materiais para fabricação das peças que estão sendo ministradas na unidade penal", ressaltou.

 

O diretor da unidade ainda pontuou que para participar dos projetos, os alunos passam por uma seleção da unidade que leva em consideração o bom comportamento do indivíduo no CRS. Além disso, o Centro de Ressocialização conta com a Ala Renascer, que são alojamentos equipados para ministração das oficinas e aulas aos recuperandos selecionados.

 

"Nesse espaço, temos três salas de aula e diurnamente usamos para esses cursos. Nosso principal objetivo para este ano é de trazer a participação do pessoal da carceragem para que eles também possam conhecer todas as atividades ministradas no CRS".

 

A instrutora do Senar, Girlayne Ota, apontou que o curso pode representar uma alternativa de renda aos reeducandos quando deixarem a unidade. “O artesanato além da renda pode ajudar no fortalecimento do relacionamento social e integração comunitária por meio da oferta de mão de obra capacitada e treinada”, disse.

 

"Mesmo com várias opções industrializadas de produtos, a confecção de bonecas de pano é uma alternativa interessante e única para presentear. O Sindicato está sempre à disposição", ressalta o gerente do Sindicato Rural, Farid Tenório.

 

 

Fonte: Folha Max

Entre no grupo do Paranatinga News no Telegram e receba noticias em tempo real. CLIQUE AQUI

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.