Paranatinga, 15 de Agosto de 2022

Geral

Mulher leva golpe após colocar carro a venda no Facebook

Publicado 05/02/2022 17:28:58


Nesta semana, a Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI), realizou três ações em que foram recuperados parte dos valores subtraídos das vítimas. Ao todo foram bloqueados R$ 21,60 mil.

Uma das vítimas, moradora do município de Sinop, procurou a Polícia Civil na quarta-feira (02.02), para registrar a ocorrência de estelionato por meio eletrônico. A comunicante relatou que colocou o carro Fiat Palio a venda no Facebook.

Um homem entrou em contato interessado no automóvel e acabaram fechando o negócio de venda e compra. A comunicante mandou os dados e as fotos do veículo, e o suposto comprador informou que um funcionário iriá procurá-la no outro dia para ver carro.

Playvolume00:05/01:00Truvid

Leia mais

 

No dia seguinte, uma pessoa foi até a casa da vítima para ver o veículo, momento em que a vítima achou que essa pessoa fosse o tal funcionário. No entanto, a pessoa também estava sendo enganada pelo golpista.

Após ver o carro a pessoa interessada na compra realizou a transferência bancária na conta informada pelo suspeito, o qual enviou um comprovante falso de depósito para a comunicante, assim a mesma acabou entregando o veículo.

Logo após a transação, como o valor transferido não entrou na conta da vítima, ela tentou contactar com o suspeito, porém sem êxito. Foi quando percebeu que ela e a outra pessoa que esteve na casa, haviam caído em um golpe.

Após troca de informações entre a Delegacia de Sinop e a equipe da DRCI, com apoio do Setor de Segurança Corporativa – Prevenção a Fraudes do Banco Pan, foi possível recuperar parte do valor subtraído da vítima, com o bloqueio bancário de R$ 4 mil.

Em outro golpe aplicado, um rapaz de 27 anos e morador do município de Querência, acionou a Polícia Civil na quinta-feira (03.02), relatando que viu um anúncio no site OLX de uma casa à venda.

A vítima iniciou as tratativas da negociação pelo chat de mensagens do site OLX, e posteriormente a negociação passou a ser pelo aplicativo WhatsApp. O comprador alegou que estava na fazenda e não poderia ligar, razão pela qual somente falava por mensagens e ligações via WhatsApp.

Durante o acerto entre as partes, a vítima fez a transferência do pagamento referente ao valor da compra para a conta de uma mulher, indicada pelo golpista. Só então percebeu que tinha sido vítima de crime de estelionato.

Logo que acionada pela Delegacia de Querência para dar suporte nas investigações, a DRCI integrada com o Setor de Prevenção de Fraudes da BTG Pactual conseguiu bloquear a quantia de R$ 7,6 mil da vítima.

Também na quinta-feira (03.02), a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Nova Mutum acionou a DRCI para dar suporte nas diligências de uma ocorrência de estelionato por meio da internet.

A comunicante narrou que sua sogra de 80 anos e que está em viagem internacional, recebeu uma mensagem no celular de um número desconhecido, onde a pessoa se passava pelo marido da comunicante (filho da idosa).

A pessoa contou que mudou o número de celular e pediu um dinheiro emprestado para pagar um boleto. Acreditando se tratar do filho, a vítima efetuou o pagamento do boleto enviado pelo criminoso.

Em seguida a DRCI com auxílio do Setor de Prevenção de Fraudes do Pagseguro, conseguiu recuperar parte do valor subtraído da vítima com o bloqueio de R$ 10 mil.

As investigações sobre as três ocorrências continuam para identificação dos autores dos crimes.Nesta semana, a Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI), realizou três ações em que foram recuperados parte dos valores subtraídos das vítimas. Ao todo foram bloqueados R$ 21,60 mil.

 

Uma das vítimas, moradora do município de Sinop, procurou a Polícia Civil na quarta-feira (02.02), para registrar a ocorrência de estelionato por meio eletrônico. A comunicante relatou que colocou o carro Fiat Palio a venda no Facebook.

 

Um homem entrou em contato interessado no automóvel e acabaram fechando o negócio de venda e compra. A comunicante mandou os dados e as fotos do veículo, e o suposto comprador informou que um funcionário iriá procurá-la no outro dia para ver carro.

 

 

 

No dia seguinte, uma pessoa foi até a casa da vítima para ver o veículo, momento em que a vítima achou que essa pessoa fosse o tal funcionário. No entanto, a pessoa também estava sendo enganada pelo golpista.

 

Após ver o carro a pessoa interessada na compra realizou a transferência bancária na conta informada pelo suspeito, o qual enviou um comprovante falso de depósito para a comunicante, assim a mesma acabou entregando o veículo.

 

Logo após a transação, como o valor transferido não entrou na conta da vítima, ela tentou contactar com o suspeito, porém sem êxito. Foi quando percebeu que ela e a outra pessoa que esteve na casa, haviam caído em um golpe.

 

Após troca de informações entre a Delegacia de Sinop e a equipe da DRCI, com apoio do Setor de Segurança Corporativa – Prevenção a Fraudes do Banco Pan, foi possível recuperar parte do valor subtraído da vítima, com o bloqueio bancário de R$ 4 mil.

 

Em outro golpe aplicado, um rapaz de 27 anos e morador do município de Querência, acionou a Polícia Civil na quinta-feira (03.02), relatando que viu um anúncio no site OLX de uma casa à venda.

 

A vítima iniciou as tratativas da negociação pelo chat de mensagens do site OLX, e posteriormente a negociação passou a ser pelo aplicativo WhatsApp. O comprador alegou que estava na fazenda e não poderia ligar, razão pela qual somente falava por mensagens e ligações via WhatsApp.

 

Durante o acerto entre as partes, a vítima fez a transferência do pagamento referente ao valor da compra para a conta de uma mulher, indicada pelo golpista. Só então percebeu que tinha sido vítima de crime de estelionato.

 

Logo que acionada pela Delegacia de Querência para dar suporte nas investigações, a DRCI integrada com o Setor de Prevenção de Fraudes da BTG Pactual conseguiu bloquear a quantia de R$ 7,6 mil da vítima.

 

Também na quinta-feira (03.02), a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Nova Mutum acionou a DRCI para dar suporte nas diligências de uma ocorrência de estelionato por meio da internet.

 

A comunicante narrou que sua sogra de 80 anos e que está em viagem internacional, recebeu uma mensagem no celular de um número desconhecido, onde a pessoa se passava pelo marido da comunicante (filho da idosa).

 

A pessoa contou que mudou o número de celular e pediu um dinheiro emprestado para pagar um boleto. Acreditando se tratar do filho, a vítima efetuou o pagamento do boleto enviado pelo criminoso.

 

Em seguida a DRCI com auxílio do Setor de Prevenção de Fraudes do Pagseguro, conseguiu recuperar parte do valor subtraído da vítima com o bloqueio de R$ 10 mil.

 

As investigações sobre as três ocorrências continuam para identificação dos autores dos crimes.

 

 

Fonte: Folha Max

Entre no grupo do Paranatinga News no Telegram e receba noticias em tempo real. CLIQUE AQUI

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.