Paranatinga, 25 de Junho de 2022

Geral

Malai Manso terá que pagar R$ 15 mil a hóspede que fraturou o pé

Publicado 20/02/2022 17:12:01


REDAÇÃO

O Malai Manso Resort foi condenado a pagar mais de R$ 15 mil em indenização por danos morais e materiais a uma hóspede que teve o pé fraturado em um incidente no banheiro do hotel.

 

A decisão é da juíza Vandymara Galvão Ramos Paiva Zanolo, da 4º Vara Cível e Cuiabá.

 

O caso ocorreu em novembro de 2017, quando a hospede resolveu passar um feriado prolongado no resort junto com o marido e as filhas.

 

Ela chegou ao hotel no dia 1º e o acidente aconteceu no dia seguinte. Na ocasião, ela estava com as filhas menores no banheiro quando uma divisória de mármore se desprendeu e caiu em cima do seu pé direito.

PUBLICIDADE

 

 

Como não havia equipe médica no resort, a hospede foi levada pelo gerente até o Hospital Ortopédico em Cuiabá e não pôde retornar com a família para aproveitar o restante dos dias de férias devido à lesão.

 

Com isso, a cliente resolveu entrar com uma ação pedindo o ressarcimento do dinheiro gasto nas três diárias e do valor que precisou pagar no tratamento para curar o pé fraturado.

 

Na ação, a mulher ainda solicitou que o reembolso do dinheiro que perdeu ao ser forçada a adiantar suas férias para cuidar da lesão, de uma viagem de férias para Fortaleza que alegou “não poder aproveitar”, assim como o pagamento das despesas de sua mudança de endereço.

 

 

Em razão das fortíssimas dores teve que mudar de endereço, pois residia em Várzea Grande, e com o acidente, não conseguia mais dirigir sem dor

“Ressalta que em razão das fortíssimas dores teve que mudar de endereço, pois residia em Várzea Grande, e com o acidente, não conseguia mais dirigir sem dor”, argumentou a defesa da cliente.

 

Dessa forma, pediu à juíza que recebesse R$ 50 mil por danos morais e mais de R$ 76 mil por danos materiais.

 

Após os pedidos, a defesa do Malai Manso Resort admitiu a ocorrência do acidente, alegando que prestou toda a assistência. O hotel também reconheceu o dever de pagar pelas despesas médicas, pelo reembolso das diárias e a diferença em cima do salário das férias que deixou de receber.

 

Em contrapartida, contestou e solicitou que a juíza considerasse improcedentes os outros pedidos, como o de custear as despesas de sua mudança de endereço, afirmando que ela estava agindo de “má-fé”.

 

Com a realização das audiências, a juíza resolveu acatar parcialmente tanto os pedidos da defesa da hóspede, porém, também concordou com a alegação de improcedência do Malai Manso Resort.

 

“Ademais, não restou evidenciado nos autos a alegada gravidade na lesão da autora, a ponto de torná-­la incapacitada para os atos da  vida cotidiana . Assim, sem maiores delongas, indevido o ressarcimento das férias, do aluguel/mudança/encargos, e da viagem para Fortaleza/CE”, afirmou na decisão.

 

A magistrada também entendeu que o acidente da cliente ocasionou uma interrupção no lazer da família, que, segundo ela, precisa de reparação, assim como os gastos com o tratamento médico.

 

Com isso, o resort foi condenado a pagar R$ 10.100,23 pelos danos materiais e R$ 5 mil por danos morais.

Fonte: Mídia News

Entre no grupo do Paranatinga News no Telegram e receba noticias em tempo real. CLIQUE AQUI

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.