Paranatinga, 27 de Outubro de 2021

Esportes

Tentar entrar no jogo do Cuiabá com exame falsificado dá punição de multa e prisão inafiançável, alerta delegado

Publicado 02/10/2021 10:50:09


A Arena Pantanal volta a receber jogos do Cuiabá Esporte Clube pelo Campeonato Brasileiro neste sábado (2), agora com retorno da torcida, com permissão de 35% da capacidade das arquibancadas. No entanto, para assistir ao jogo na Arena será exigido teste de RT-PCR, com resultado negativo, feito em até 48 horas antes do evento, ou apresentação da carteira de vacinação marcada com as duas doses, ou a dose única da Janssen. O delegado Rogério Ferreira, da Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor, alertou que quem tentar entrar no estádio com carteira de vacinação ou teste falsificado será detido, sem direito a fiança, e responderá judicialmente pelo crime de uso de documento falso, cuja pena é multa e prisão.
 

 
O Cuiabá Esporte Clube enfrentará o América-MG na Arena Pantanal neste sábado (2), pela Série A do Brasileirão. No dia do jogo será montada uma tenda em frente, onde deverão ser apresentados os testes de RT-PCR realizados até 48 horas antes do evento, bem como as carteiras de vacinação. Quem estiver com a vacinação, ou teste, em dia receberá uma pulseira, que dará acesso ao estádio.
 
O retorno da torcida a eventos deste porte, com estas exigências, gerou uma preocupação com a possibilidade de falsificação de documentos, por parte de torcedores não vacinados, ou não testados. A Polícia Civil afirmou que vai estar presente no jogo, por meio da Delegacia do Torcedor. Segundo o delegado Rogério Ferreira, quem tentar entrar com carteira de vacinação ou teste falsificado será preso.
 
“A Polícia Civil não só vai prevenir e reprimir crimes relacionados ao Estatuto de Defesa do Torcedor como também a eventual apresentação de exames falsos. Se o torcedor for flagrado apresentando resultado de exame falsificado irá responder pelo crime de uso de documento falso, com pena de cinco anos de prisão e multa, não terá direito a fiança na delegacia e será encaminhado somente na tarde do dia seguinte para a audiência de custódia”.
 
A juíza Patrícia Ceni, responsável pelo 8º Juizado Especial de Cuiabá, o Juizado do Consumidor, explicou que os documentos serão verificados e também disse que além de não assistir ao jogo, o torcedor que fraudar documentos ainda deve responder judicialmente pelo crime.
 
“Não entrar para ver a partida será o menor dos problemas. Quem fraudar documento público ou particular deve responder na Justiça pelo crime cometido. A carteira de vacinação, ou certificado de vacinação é um documento público. Ele é expedido por um órgão público. No caso de um resultado do exame PCR. Ele é um documento particular, mas também se for falsificado, constitui crime. Nestes casos em decorrência da pena ser maior, o acusado responderá na Justiça Comum”, explicou a magistrada.
 
Os sócios torcedores do Cuiabá Esporte Clube não precisarão comprar ingresso para assistir ao jogo. A eles será exigido apenas o teste RT-PCR negativo ou a carteira de vacinação com a prova da aplicação das duas doses. Serão reservados assentos exclusivos para os sócios, no intuito de conseguir manter o controle de 35% da capacidade do estádio. A autoridades acompanharão a realização do jogo, para ter certeza de que todos os protocolos serão seguidos.

Fonte: OLHAR DIRETO

Entre no grupo do Paranatinga News no WhatsApp e receba noticias em tempo real. CLIQUE AQUI

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.