Paranatinga, 27 de Junho de 2022

Ecônomia

MT foi o estado que mais exportou ovos em 2021, diz pesquisa

Publicado 18/06/2022 18:05:24


Mato Grosso foi o estado que mais exportou ovos no ano passado, segundo um levantamento da Secretaria de Comércio Exterior do Governo Federal. Foram quase 45% das vendas de todo o país e, além de fornecer o produto para o mercado mato-grossense, as indústrias fornecem para outras quatro unidades federativas e o Distrito Federal.

 

Segundo a Associação Mato-grossense de Avicultura (Amav), as granjas produzem mensalmente 400 mil caixas de ovos. Cada uma delas com 360 unidades. As indústrias do estado fornecem o produto para o Acre, Rondônia, Amazonas, Minas Gerais e o Distrito Federal.

 

Mesmo com os desafios impostos pela pandemia e os altos custos de produção, especialmente da alimentação das aves, a exportação de ovos cresceu. 

 

Segundo a Secretaria de Comércio Exterior, depois de Mato Grosso, as maiores vendas foram feitas pelos estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e São Paulo. Conforme o levantamento, o principal comprador foi o Emirados Árabes Unidos.

O ovo é uma fonte de proteína de alta qualidade e o preço ainda pesa menos no bolso do consumidor quando se comparados com as carnes em geral.

Em Primavera do Leste, a 219 km de Cuiabá, fica uma das maiores granjas do país, onde ficam aproximadamente 5 milhões e 200 mil aves alojadas . O gerente industrial Elder Vinícius Fiuza explicou que a unidade possui 48 galpões e outros 11 de atividade de recria. 

 

 

"A gente fornece todos os dias 500 toneladas de ração e isso nos da uma capacidade produtiva atual de 3 bilhões e 700 mil ovos todos os dias. A gente está produzindo cerca de 300 mil caixas de ovos todos os dias", contou. 

 

 

MT foi o estado que mais exportou ovos em 2021, diz pesquisa

Segundo a Secretaria de Comércio Exterior do Governo Federal, o estado exportou quase 45% das vendas de todo o país.

Por Emerson Miranda, TV Centro América

18/06/2022 12h14  Atualizado há 3 horas

     

MT foi responsável por cerca de 45% das exportações de ovos do país — Foto: Reprodução/TVCA

 

Mato Grosso foi o estado que mais exportou ovos no ano passado, segundo um levantamento da Secretaria de Comércio Exterior do Governo Federal. Foram quase 45% das vendas de todo o país e, além de fornecer o produto para o mercado mato-grossense, as indústrias fornecem para outras quatro unidades federativas e o Distrito Federal.

 

 

Segundo a Associação Mato-grossense de Avicultura (Amav), as granjas produzem mensalmente 400 mil caixas de ovos. Cada uma delas com 360 unidades. As indústrias do estado fornecem o produto para o Acre, Rondônia, Amazonas, Minas Gerais e o Distrito Federal.

 

Mesmo com os desafios impostos pela pandemia e os altos custos de produção, especialmente da alimentação das aves, a exportação de ovos cresceu.

Após o setor de produtividade, os ovos passam para a classificação — Foto: Reprodução/TVCA

Segundo a Secretaria de Comércio Exterior, depois de Mato Grosso, as maiores vendas foram feitas pelos estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e São Paulo. Conforme o levantamento, o principal comprador foi o Emirados Árabes Unidos.

O ovo é uma fonte de proteína de alta qualidade e o preço ainda pesa menos no bolso do consumidor quando se comparados com as carnes em geral.

Em Primavera do Leste, a 219 km de Cuiabá, fica uma das maiores granjas do país, onde ficam aproximadamente 5 milhões e 200 mil aves alojadas . O gerente industrial Elder Vinícius Fiuza explicou que a unidade possui 48 galpões e outros 11 de atividade de recria.

 

"A gente fornece todos os dias 500 toneladas de ração e isso nos da uma capacidade produtiva atual de 3 bilhões e 700 mil ovos todos os dias. A gente está produzindo cerca de 300 mil caixas de ovos todos os dias", contou.

Em Primavera do Leste fica uma das maiores granjas do país — Foto: Reprodução/TVCA

Segundo o gerente industrial, em relação a pandemia da Covid-19, houve um aumento de produção de 3 milhões e 500 mil ovos antes da pandemia para 3 milhões e 700 mil ovos.

"O consumo tem crescido e isso é por causa do ovo ser aceito pelos nutricionistas como um produto nutritivo. É uma alternativa viável e barata em comparação com as outras proteínas, que também tiveram aumento significativo porque dependem de milho e farelo. Nesse novo cenário os custos da ração praticamente dobrou de preço", disse.

 

Depois da produção, os ovos passam para o setor de classificação. No local eles são divididos pelo peso, tamanho e tipo de embalagem. O peso e o tamanho que determinam a classificação dos ovos.

Os pequenos têm a partir de 45 gramas. Depois vêm o médio, grande, extra e jumbo. Este último tem acima de 65 gramas.

A cor da casca te da gema também variam bastante, o que tem a ver com a raça, idade e até a alimentação que a galinha recebe. 

 

 

 

 

Fonte: G1

Entre no grupo do Paranatinga News no Telegram e receba noticias em tempo real. CLIQUE AQUI

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.