Paranatinga, 13 de Agosto de 2022

Cidades

Antes de ser assassinada, mulher pediu que ex poupasse sua filha

Publicado 07/01/2022 09:58:29


Liliane Barbosa da Silva tinha apenas 27 anos e foi vítima do primeiro feminicídio registrado neste ano no estado, pela Polícia Civil. Natural do Pará, ela foi morta a golpes de faca pelo ex-namorado, de 23 anos, no início da madrugada do dia 5 de janeiro, em Colíder, no norte de Mato Grosso.

 

Liliane havia solicitado medida protetiva contra o autor do crime e, em 20 de dezembro, ele chegou a ser preso por descumprir a determinação judicial de se manter afastado da vítima. 

 

 

A Polícia Civil apurou que no final da noite do dia 4 de janeiro, por volta das 23h30, o ex-namorado de Liliane pulou o muro da residência onde ela morava com um casal de filhos, arrombou a porta da casa e mandou a vítima ficar em silêncio.

 

Ela chegou a pedir que ele não fizesse nada à filha pequena. Ele então atacou a vítima com golpes de faca e depois fugiu do local. O filho dela, de sete anos, saiu gritando por ajuda. 

 

 

A autor do crime foi preso em flagrante pela equipe da Delegacia de Colíder, horas após cometer o homicídio. Ele chegou ensanguentado à casa do pai e disse que havia 'acabado com a vida de Liliane'.

 

Diante disso, os pais dele acionaram a polícia e logo em seguida, os investigadores o localizaram no pasto, aos fundos de uma propriedade rural, deitado em uma rede. Quando foi abordado, ele disse que estava esperando o dia clarear para se entregar. 

 

Ao ser preso, ele tentou resistir ao ser levado à viatura. Em interrogatório na Delegacia de Colíder, permaneceu em silêncio. 

 

O delegado Antenor Junior Pimentel representou à Justiça pela conversão do  flagrante em prisão preventiva. 

 

Não aceitava fim do relacionamento

 

 

Material coletado pela equipe de investigação durante a apuração indica o cenário de violência doméstica e alguns fatos ocorridos antes do crime, demonstrando que o autor do homicídio não aceitava o fim do relacionamento e insistia em retomar o namoro com Liliane.

 

A vítima, inclusive, já havia manifestado a vontade de se mudar da cidade diante dos fatos ocorridos anteriormente. 

 

Em setembro do ano passado, ele foi preso em flagrante após invadir a casa de Liliane e foi indiciado em inquérito instaurado na Delegacia de Colíder pelos crimes de perseguição, violação de domicílio, lesão corporal e ameaça, todos no âmbito da violência doméstica.

 

 

No dia 20 de zembro passado, foi novamente preso após descumprimento da medida protetiva concedida pela Justiça à vítima.

 

 

Fonte: MÍDIA NEWS

Entre no grupo do Paranatinga News no Telegram e receba noticias em tempo real. CLIQUE AQUI

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.