Paranatinga, 14 de Abril de 2021

Política

Zeca Viana denuncia armação para incriminar sua conduta e difamar sua imagem

Publicado 22/10/2015


Jonas da Silva/Assessoria

O deputado Zeca Viana (PDT-MT) denunciou da tribuna da Assembleia Legislativa na quarta-feira (21/10) uma armação para tentar incriminá-lo e difamar sua conduta.

Ele contou que em 12 de 12 de março deste ano o chefe de gabinete do governador Pedro Taques (PSDB), José Arlindo, recebeu e-mail em que o parlamentar era denunciado de contratar pistoleiro para mandar matar o secretário da Casa Civil, Paulo Taques, e sua esposa.

“Mediante esse e-mail e informação, a Polícia Civil instaurou um inquérito policial, narrando que eu estaria pagando um suposto pistoleiro para matar o secretário da Casa Civil, Paulo Taques, e sua esposa”, contou o deputado no discurso.

Após investigação, e não comprovação do mando do parlamentar, o processo foi arquivado, mas o deputado pediu para reabri-lo para esclarecer os fatos. O processo tramitou até o Tribunal de Justiça de MT Grosso (TJMT), onde está em segredo de justiça.

“Eu fiquei sabendo que eles tentaram montar uma armação contra mim. Não adianta tramar nada contra minha pessoa. Tudo que fizerem, calúnia, difamação, se não for verdadeira, eu não tenho medo. Eu não vou me intimidar”, esclareceu Zeca Viana.

“Eu não tenho dúvida de que é uma armação de baixo calão para tentar me atingir. Não é dessa forma que vão atingir minha dignidade, minha honra. Que não vão me intimidar”, argumenta.

“Pelo contrário, vão me dar mais força para estar nessa tribuna e denunciar os maus feitos. Vão me dar mais força para eu mostrar que na política é lugar de gente séria. Que não precisamos fazer falcatrua e enganar a sociedade para ser homem público.

 

 

Reabertura da investigação

Na quinta-feira passada o deputado Zeca Viana requereu ao Tribunal de Justiça a reabertura da investigação. Ele esteve nesta quarta-feira com o procurador-geral de Justiça, Paulo Prado, para pedir todos os esforços na investigação e esclarecer os fatos, os culpados e puni-los.

“Na semana passada, quando eu fiquei sabendo desse inquérito, o desembargador mandou notificação para meu gabinete, e disse que mandou arquivar este inquérito por falta de prova”, explica o deputado.

Ele afirma ser estranho a Polícia Civil e o Ministério Público, com todo seu aparato, não descobrir a origem de um e-mail, vindo de Chapada dos Guimarães para a Casa Civil e não descobrir a pessoa que emitiu a mensagem.

“Ou não quiseram fazer, ou omitiram as informações. Eu como cidadão sério, não aceito esse tipo de armação, esse tipo de calúnia”, cobra Zeca Viana. “Por se tratar de uma ameaça atingindo a pessoa do nobre secretário Paulo Taques, eu não posso deixar passar em branco. Eu vou lutar até o final, por se tratar de um deputado, de um chefe da Casa Civil, se tiver que ir para a Polícia Federal, nós vamos”. 

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE