Paranatinga, 19 de Fevereiro de 2020

Política

VAGA AO SENADO

Pivetta reafirma intenção e admite suplente da Baixada Cuiabana

Publicado 15/01/2020 15:01:53


CÍNTIA BORGES
DA REDAÇÃO

O vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) – que admite a intenção de disputar a eleição suplementar ao Senado – revelou que não descarta compor a chapa com algum nome da Baixada Cuiabana.

 

A eleição suplementar ocorrerá em Mato Grosso no primeiro semestre de 2020 em decorrência da cassação do mandato da senadora Selma Arruda (Podemos).

 

Pivetta lembrou que, apesar de ter origem política no Norte do Estado, entende a importância da Baixada para uma eventual campanha, já que a região concentra grande número de eleitores.

 

“A importância de Cuiabá e Várzea Grande na Baixada Cuiabana é inexorável. Cerca de 40% dos eleitores de Mato Grosso. Mas não é só por isso, é também pela relevância que tem esse aglomerado urbano e os problemas nele presentes”, disse o vice-governador ao programa Resumo do Dia, da TBO.

 

Nos bastidores, existe a possibilidade de Pivetta ter como um de seus suplentes um representante do agronegócio, como o ex-senador Cidinho Santos (PL) e o ex- deputado federal Adilton Sachetti (Republicanos). 

 

 

Não tem nada decidido, não avançamos. As coisas ainda estão incipientes, no início. É verdade que tem muitas manifestações de candidaturas e é legítimo. Isso tudo vai começar a vir para mesa daqui para frente, eu acredito

O vice-governador afirmou que, desde a cassação de Selma, conversou com aproximadamente 50 lideranças políticas, mas nada ainda foi definido.

 

“São pessoas com as quais tenho mais proximidade, inclusive com Cidinho e Sachetti. Não tem nada decidido, não avançamos. As coisas ainda estão incipientes, no início. É verdade que tem muitas manifestações de candidaturas e é legítimo. Isso tudo vai começar a vir para mesa daqui para frente, eu acredito”, afirmou.

 

Pivetta deverá aguardar as definições da eleição suplementar para se posicionar efetivamente sobre a vacância e composição da chapa. 

 

Uma minuta do Tribunal Regional Eleitoral estipulou o dia 26 de abril como data para a eleição. Mas o texto ainda precisa ser votado pelo Pleno, formado por juízes eleitorais, no dia 22 de janeiro, quando acaba o recesso do Judiciário.

 

“Estou determinado a construir minha candidatura. Obviamente estou aguardando os fatos: como a data da eleição, as definições que ainda não existem, para depois me pronunciar definitivamente sobre a minha real posição”.

 

Conversa com Mauro Mendes

 

O pedetista revelou que ainda em dezembro comunicou o governador Mauro Mendes (DEM) sobre a intenção de participar da disputa, e deve intensificar a conversa ainda nesta semana.

 

“Comuniquei a ele antes do Natal. Como falei, ele ouviu respeitosamente, não falamos mais nada. Devo falar com ele essa semana sobre assuntos do governo e sobre esse. A minha intenção foi registrada logo após a notícia de que haveria uma nova eleição”, disse.

 

Mendes já anunciou que a sua preferencia é para que Pivetta continue no Governo e para o apio ao ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD), QUE terminou a disputa em 2018 em terceiro lugar e ainda faz parte do governo de Mendes nas articulações em Brasília, atuando no Escritório de Representação de Mato Grosso (Ermat).

 

 

Fonte: midianews

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE