Paranatinga, 28 de Março de 2020

Judiciário

Juíza aciona PF para levantar ficha de Silval e mais cinco em MT

Publicado 12/10/2015


A juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Arruda, encaminhou ofício a Delegacia Fazendária solicitando que seja excluído o nome do ex-servidor da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Lourival Lopes Gonçalves, das investigações relacionadas a “Operação Sodoma”. O inquérito policial que apura a “venda” de incentivos fiscais em Mato Grosso e culminou na prisão preventiva do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e dos ex-secretários de Estado Pedro Nadaf e Marcel de Cursi, já foi convertido em denúncia pelo Ministério Público Estadual (MPE).

Porém, mesmo com o indiciamento pela delegacia fazendária pela suspeita de falsidade ideológica e associação à organização criminosa, a promotora de Justiça Ana Cristina Bardusco entendeu que não havia elementos suficientes para denunciá-lo ao Judiciário. Enquanto atuou na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Lourival Lopes Gonçalves teria sido responsável pela aprovação dos incentivos fiscais inseridos no Prodeic (Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial) de Mato Grosso. 

A magistrada ainda solicitou a Superintendência da Polícia Federal os antecedentes criminais dos réus da ação penal já em andamento que são o ex-governador Silval Barbosa, os ex-secretários Pedro Nadaf e Marcel de Cursi, o procurador aposentado do Estado, Francisco de Lima Filho, o ex-chefe de gabinete Silvio Cézar Correa Araújo, e a servidora da Fecomércio (Federação do Comércio), Karla Cecília de Oliveira Cintra. Silval, Marcel e Nadaf seguem presos no centro de custódia de Cuiabá, anexo ao Carumbé, em celas separadas.

 

 

Fonte: Folha Max

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE