Paranatinga, 14 de Abril de 2021

Geral

Silval e ex-secretários são obrigados a ficarem nu dentro do Fórum de Cuiabá

Publicado 29/01/2016


silval-cpi2.jpg

 

Durante a audiência de instrução realizada nesta sexta-feira, a defesa do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) denunciou uma situação constrangedora passada pelo seu cliente, bem como pelos ex-secretários Pedro Nadaf (Indústria e Comércio e Casa Civil) e Marcel de Cursi (Fazenda). Segundo os advogados, no dia 19 de janeiro, primeira data agendada para audiências de instrução, os três réus na “Operação Sodoma” foram obrigados a ficarem nus numa revista realizada ainda na carceragem do Fórum de Cuiabá.

Na ocasião, a audiência foi cancelada devido ao ingresso de novos documentos ao processo. A defesa repudiou a atitude, uma vez que os réus também passam por revistas ao deixar a unidade prisional em que estão detidos, no caso o Centro de Custódia de Cuiabá (CCC). “Se é um procedimento padrão, isso precisa ser revisto. O réu não é um objeto e são pessoas que precisam ser tratadas com dignidade”, disse o advogado Ulisses Rabaneda, que patrocina a defesa do ex-governador.

Rabaneda afirmou que levou o fato considerado constrangedor ao oficial que dá plantão no Fórum de Cuiabá, que ficou de analisar o procedimento de revista. Segundo ele, nesta sexta-feira, os acusados de “venda” de incentivos fiscais não precisaram passar pelo procedimento de forma detalhada. “A revista, entendo que é necessária. São pessoas que estão presas cautelarmente e acho que tem que ter revista. Agora, não precisa fazer isso para se revistar ninguém”, completou o jurista.

Além da questão da revista, os advogados reclamaram na audiência que os réus teriam sido impedidos pelo diretor do Centro de Custódia de Cuiabá de deixarem a unidade com roupas escuras. Segundo Rabaneda, esta determinação deve ocorrer apenas no interior da unidade e, na área externa, não há nenhuma orientação na legislação neste sentido. “Acho demasiado exigir roupa clara fora da unidade prisional”, assinalou.

Silval Bartbosa e Pedro Nadaf compareceram a audiência de custódia usando ternos escuros e camisas claras por baixo. Já Marcel de Cursi usava apenas uma camisa social. Eles estão presos há mais de 130 dias.

 

folhamax

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE