Paranatinga, 28 de Março de 2020

Geral

CARNAVAL

Criminalidade cai 43% no Carnaval de 2017 em Mato Grosso

Publicado 02/03/2017 08:10:20


Os índices de criminalidade caíram 43% no Carnaval de 2017 em comparação com o mesmo período do ano passado.

 

A Secretaria de Estado de Segurança Pública divulgou na tarde desta quarta-feira (1º) o resultado da Operação Carnaval 2017.

 

Os dados levam em conta casos de homicídio, furto, roubo, tráfico de drogas e uso de drogas.

 

De acordo com dados da Secretaria, Cuiabá não registrou nenhum homicídio durante o perído de folia, entre os dias 24 e 28 de fevereiro.

 

Poderia colocar 10 mil policiais nas ruas, mas não daria conta se não houvesse o comprometimento de cada um deles

Com um público estimado em 769 mil foliões em todo Estado, houve queda nos principais tipos de ocorrência policial.

 

A redução mais expressiva ocorreu no número de homicídios dolosos (intencionais), que caiu 73% entre um ano e outro - de 22 em 2016 para apenas seis em 2017.

 

“Tivemos um dos melhores carnavais dos últimos anos”, disse o secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas, em entrevista coletiva.

 

“A melhora desse ano se deve a três fatores. Primeiro: iniciamos 2017 diferente, com força total. Geralmente há uma queda de potencial da Segurança em janeiro e fevereiro, em decorrência de férias e desgaste dos policiais por causa das operações de final de ano. Em 2017 não foi assim. Outro fator é o investimento do Governo do Estado em inteligência e capacitação. Além disso, destaco o comprometimento dos nossos policiais. Poderia colocar 10 mil policiais nas ruas, mas não daria conta se não houvesse o comprometimento de cada um deles”, explicou.

 

A Policia Civil informou que os três homicidios registrados em Várzea Grande durante a festividade não estavam relacionados ao Carnaval.

 

“Um ponto bastante interessante de destacar é que em Cuiabá não houve nenhum homicídio. Dos três que ocorreram em Várzea Grande, nenhum era relacionado ao Carnaval. Um deles foi a liberação de uma pessoa que estava internada. Outra foi a situação de um roubo em que a Polícia Militar reagiu e houve troca de tiros. E fora também do Carnaval, houve o registro de um latrocínio”, afirmou a delegada Sílvia Pauluzzi.

 

Ainda segundo a Secretaria de Segurança, houve queda significativa no número de furtos e roubos no período. No caso do primeiro, os registros caíram de 850 em 2016 para 493 em 2017, o que representa uma redução de 42%. Nos registros de roubos, queda foi ainda maior (46%) - de 437 para 238.

Fonte: MidiaNews

Publicidade Áudio

Enquete

Na sua opinião qual investimento é mais urgente para Paranatinga

CONCLUIR HOSPITAL MUNICIPAL

ASFALTAR BAIRROS

MELHORAR ILUMINAÇÃO

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO E RUAS

Anuncios

CURTA NOSSA FAN PAGE